sábado, 21 de março de 2009

Corroi-se

"Fazia algum tempo que aqueles pequenos olhos nao tocavam o céu daquela maneira. Talvez eram de mentira. As nuvens cinzentas com formas variadas, o azul claro de profundeza relevante, os montes que pareciam ora perto, ora longe. Tudo aquilo tocado por um par de corneas. Profundas lentes. Nos montes, as pequenas casas expeliam uma mistura de fumaça e vapor pelas chaminés construidas por tijolos de cor branca, que por causa do tempo, ja haviam sido transformados em pedaços de pedras com alguns pontos verdes, cinzas, que mostravam a corrosao que sofriam.

Na realidade, tudo se corroi com o tempo. Pensava ele. Tudo. Animais se corroem. Pedras se corroem. Frutas se corroem. Pessoas se corroem. Ate pensamentos se corroem. Porem os sentimentos sao diferentes. Eles corroem primeiro o que esta em volta para, depois de dissolver tudo que ha por dentro, se auto corroer. Talvez os sentimentos se assemelhem a agua. O que corroi as pedras na praia, sao as ondas que insistem constantemente em bater. Quando uma fruta é mergulhada em um copo de agua, ela se dissolve, sem pressa, naquela lenta maresia de poucos minilitros. Corrosiva, a agua tambem se consome.

Apoiado com os cotovelos na grade da pequena sacada de azulejos brancos com riscos em forma de raios beges, ele permanecia com os olhos fixos na pequena imensidao que obtinha. Detalhe por detalhe, ele abria sua mente à procura de algo que se assemelhe, e que ja tinha visto. E paisagem parecida com aquela que via de vastos campos com pequenas porçoes de verde, casas construidas no meio do ambiente bucolico, pessoas que passavam devagar na pequena via proxima, vestidas com seus casacos mais resistentes ao frio que fazia, ele nunca tinha visto.

"O ceu esta colorido." Azul, vermelho, um leve tom de roxo e um ponto amarelo central. Analisava ele, apontando. O calor corroia a agua. Seja o calor natural que o sol pode dar, dia apos dia, ou seja o calor artificial de maquinas de aquecimento. De alguma forma, o calor fazia com que a agua fosse embora. Olhando para baixo lentamente, ele sentia vergonha de pensar essas coisas em uma altura dessa. Mexia os pés lentamente, primeiro o calcanhar ia para a direita, logo em seguida para a esquerda, como se estivesse enterrando debaixo da sola algo que quer esconder. As maos entrelaçadas seguravam com força o calor que sentia, contra o pequeno vento frio que fazia nos fins de tarde.

Por mais longe que estevam, as pessoas que passavam na rua pareciam proximas, quase como se ele pudesse estender as maos, toca-las por um instante, sentir o calor que saia de seu corpo com um abraço forte, caricias leves, um beijo devagar e molhado com os olhos fechados. Leves toques das maos nas costas largas, com um movimento de ir e voltar intenso, que aos poucos subiam até a cabeça e a segurava com força, puxando um pouco dos cabelos morenos e curtos. As maos faziam com que o movimento das linguas se tornasse mais proximo e intenso, os olhos se cerracem mais fortemente e os labios se abrissem, fazendo com que o contato, antes leve, fosse incandecente, como em uma fonte de calor.

Aquelas imagens o corroia por dentro. Ao fechar os olhos, pouco a pouco, como em pequenos traços em um album que é aberto e as paginas passadas rapidamente pelas pontas dos dedos, suas vontades ficavam maiores. A solidao e o medo de se fazer compreender pelos gestos e cuidados o tornavam fraco e pequeno diante da serena imensidao que a cornea tocava. A fumaça das casas se fazia mais presente de acordo com a queda de temperatura. Ali estaria a agua. O vapor era aquela pequena porçao de agua que o calor consumiu.

O sentimento por sua vez permanecia no ar. A agua nao pode ser corroida. Quando desaparece, é porque esta presente de alguma forma em algum lugar. O vapor, o gelo, os pequenos flocos de neve que começariam a cair do ceu. O que ele sentia nao poderia se auto corroer. Um dia vira vapor, mas na outra noite fria quando nao se podera mais ver a lua crescente no ceu, a chuva cairia e traria para ele novamente todos seus medos, receios e dor que um dia foram tragados pelo vazio do coraçao. O pequeno ponto amarelo central que iluminava o ceu tinha desaparecido. Sobravam rastros de sua luminosa existencia nas cores sombrias que, junto com as nuvens cinzas e esparças, desenhavam figuras sem nexo. Do outro lado, a pequena lua crescente começava ja a refletir a luminosidade que ela mesma nao possui. Ele permanecia ali, admirando aos poucos o que deveria ser consumido por ele proprio, mas nao conseguia.

Talvez isso nao pode ser consumido, pensavam seus olhos fixos. Como a agua e o sol, um dia retornam. Diferentes, mas retornam para dar calor ou esfriar mais aquela sensaçao de solidao que um dia o atormentou. Capaz de se fazer entender, ele virou para o lado e disse: “Acho que esta frio para ficar aqui fora, vamos entrar?” A outra pessoa passou em sua frente o olhou e balbuciou: “Faz frio aqui fora.” E antes de adentrar primeiro ao quarto, apontando para as nuvens que apareciam no horizonte, completou: “ Acho que a neve esta chegando!”. Apos que a outra entrou, ele admirou pela ultima vez o ceu, olhando para o lado inverso de onde seus olhos estavam fixos e onde o sol estava: a pequena lua crescente havia desaparecido. A solidao tinha entrado. E seus sentimentos, nem a agua corroia."

(Texto produzido dia 21/03/2009)

16 comentários:

Claudio Júnior disse...

Desculpem-me pela falta de acentuaçao, mas esse teclado nao possui quase acentos...! =/

Aline disse...

eu também tenho pensado muito nisso, em sentimentos, nessa coisa de corroer. pq me corrói, me machuca, e é mais forte que qualquer tentativa vã de... de o que? de melhorar? também não sei.

Bruna disse...

Guarde isso , em breve meu escritor favorito!!!
Amei, ajudou a entener minha fase, meu momento!
suas experiências são inspiradoras ,não?
maravilhoso!!
=**

Xuanita disse...

Caramba Cláudio... até me doeu cá dentro ao ler algumas coisas que escreveste... em primeiro lugar, os meus parabéns pela escrita maravilhosa, estou completamente embasbacada... em segundo lugar, despertaste em mim aquilo que só uma vez por outra os grandes escritores despertam: um sentimento de identificação, de pertença ao que estou a ler, muito muito forte. Acho que preciso de digerir o que li, e reler, vezes sem conta, porque é de facto de uma beleza incrível. Obrigada pelo momento. Continua a escrever, por favor.

Andreia Joana

Lene Moreira disse...

Quando comecei pude observar examente cada cenário descrito por você no conto, foi como se eu sentisse o frio e dele aproveitasse para pensar no que ando fazendo ultimamente...tive o mesmo sentimento q de quando leio alguma coisa do Caio Fernando Abreu.
Ótima escrita, continue aperfeiçoando e me convite para a noite de autográfos!!!!

Lene Moreira disse...

Quando comecei a ler pude observar exatamente cada cenário descrito por você no conto, foi como se eu sentisse o frio e a a partir daí aproveitasse para pensar no que ando fazendo ultimamente...tive o mesmo sentimento q de quando leio alguma coisa do Caio Fernando Abreu.
Ótima escrita, continue aperfeiçoando e me convite para a noite de autográfos!!!!

reinaldomas disse...

Essa coisa de neve, de frio demais... deve dar uma baita depressão!
Ultimamente tenho procurado não pensar nessas coisas (solidão e cois ae tal), tenho pensado em coisas positivas para ver se recebo de volta coisas positivas tbm!! kkkkkkk
Enfim, parabéns! Ótimo texto, uma leitura que nos prende e nos faz refletir sobre vários fatos da nossa vida.
Sucesso sempre

Bruno Ricardo disse...

"A solidao tinha entrado. E seus sentimentos, nem a agua corroia."
Perfeito, garoto escreve muito ,,,

Letícia Fiochi disse...

Adoro a mabeira como descreve as coisas...belíssimo!

CRP disse...

Sã solidão, crespúsculo do amor, serena e fria sensibilidade de tocar o maior sentimento da existencia, vida que nutrimos, calor e paixão intensificado pelo crepúsculo do horizonte. Voe, voe... sempre, plainando na alma torrida da vida. Amamos vc, até sempre... Parabéns.

Anônimo disse...

Estas pasando un mal trago y quieres a tu antigua pareja

[url=http://comosuperarunaruptura.net/]Como superar una ruptura[/url]

La mayoría de las personas que han sufrido una ruptura amorosa
frecuentemente toman acciones destructivas como recurrir al alcohol o aislarse en sus casas. Pero Rolando ensena la “Técnica del Desenamoramiento”, que consiste en tres pasos concisos para re-entrenar a tu mente, borrar cualquier pensamiento que no quieras tener y algo que él llama “La Originacion”, que es algo que tendrás que ver personalmente, porque para mí fue una de las cosas que forzó a cambiar mi mentalidad.

El método va muy a fondo, y te ensena como puedes aplicar las técnicas sin importar cuál es tu situación, y lo más importante: es paso a paso.

He estado visitando foros y grupos acerca de este tema, he leído cosas buenas y cosas que no me han ayudado para nada. Lo que puedo decir con seguridad es que este es el primer libro que conseguí que te da un proceso PASO A PASO sobre como olvidar a un amor. También me gusta el hecho de que Rolando no pierde mucho tiempo y va al grano con su método, lo cual me parece bien después de haber leído cosas que solo daban vueltas y vueltas acerca del mismo tema sin llegar a ninguna solución.


[url=http://comosuperarunaruptura.net/]Como superar una ruptura[/url]

Anônimo disse...

pjsixvuwmwurmpyrctrrgormqgd, The Renegade Diet, eadchjrjm, [url=http://therenegadediet.traulever.net/#67715496948915]The Renegade Diet Review[/url], jTMhthbbz, http://therenegadediet.traulever.net/#23244939567562 The Renegade Diet Reviews, iaGdczkjd, The Renegade Diet, rcVmbRtAI, [url=http://therenegadediet.camping-cote-atlantique.com/#24419256684635]The Renegade Diet Review[/url], XaUVTydBn, http://therenegadediet.camping-cote-atlantique.com/#24967456774514 The Renegade Diet Reviews, QJmwPdDcC, The Renegade Diet, guFkiACJD, [url=http://therenegadediet.mobilis-tv.com/#11687424893958]The Renegade Diet Review[/url], OAMsAvjWb, http://therenegadediet.mobilis-tv.com/#15887815955428 The Renegade Diet Reviews, mqArzelnj, The Renegade Diet, yGvqHqvgu, [url=http://therenegadediet.autolissants-dissipatives.com/#47661766717895]The Renegade Diet Review[/url], BPRhDwrkY, http://therenegadediet.autolissants-dissipatives.com/#49713595674252 The Renegade Diet Reviews, TfOjWHFac, The Renegade Diet, uICHzxlbz, [url=http://therenegadediet.fasgroup.net/#33116355764614]The Renegade Diet Review[/url], KQPASVUXz, http://therenegadediet.fasgroup.net/#44922269471385 The Renegade Diet Reviews,QeWikzsVW, The Renegade Diet, QpPvllcWU, [url=http://therenegadediet.air-flux.com/#22793655826885]The Renegade Diet Review[/url], HkixpfLbp, http://therenegadediet.air-flux.com/#27534314689498 The Renegade Diet Reviews, RoLHmtHZs.

Anônimo disse...

Welcome to Buy ghd Hair Straighteners at [url=http://www.ghdstraighteners--nz.com/]ghd Hair Straighteners[/url] New Zealand www.ghdstraighteners--nz.com Online Outlet With 30%-60% Discount Sale Price!

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]001 [/url]check the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]online casinos[/url] unshackled no set aside perk at the leading [url=http://www.baywatchcasino.com/]no deposit tip
[/url].

Anônimo disse...

top [url=http://www.001casino.com/]001casino.com[/url] check the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]casino games[/url] autonomous no consign perk at the leading [url=http://www.baywatchcasino.com/]casino online
[/url].

Anônimo disse...

If you have been going in circles with tracking down what you need to learn about [url=http://cungmuachungnhom.com/thoi-trang.html]Thoi trang nu[/url], then you are in store for a treat, today. As you know, it can be highly frustrating when you are not entirely sure of what you may need in order to move forward with certainty. There is so much information on the web, and honestly it can be quite challenging finding and knowing what you can trust. We do understand those feelings very well in our own research on the net. What we will do for you is speak about some solid details regarding this topic, and you will have the ability to have a firm grasp of what to do next.

The relative difficulties of women's and men's fashion

Both women and men could feel the difficulties of keeping their clothing up-to-date and in season, yet men's style frequently seems a lot less difficult. Of program, for both genders, costumes and fashion choices may be just as elaborate, and there are lots of'cool'things that could rapidly become fashion faux pas - who is able to say they frequently see people walking around in 70s flames? On the other hand, men's style has a few staple things that will exist forever - which man is planning to watch out of position with a good-quality, tailored suit, for example? Choose classic pieces, colors and materials and you'll never seem out-of-place.

Why common men's style is timeless

The basic man's suit has barely changed for over a hundred years. True, there are many varieties for different occasions, but they are all popular in their search for a wise, sharp search for the wearer. The best part about common style for men is that it's effortlessly trendy effectively neat. A well-groomed lady will almost always appear his sharpest in a well-tailored suit, and this can be a testament to the style of such apparel. A match will be worn to work in many occupations because of the professional look it offers to the wearer, instilling a sense of respect and confidence. Similarly a match will be utilized to many social situations, like a tuxedo to a black-tie affair. This amazing versatility which allows suits to be used in nearly all occasions is what gives it its amazing side and a permanent invest men's fashion.

Contemporary trends in traditional men's fashion

Although classic men's styles can never be replaced, it is interesting to observe that changes in men's fashion trends have brought certain classic garments back to fashion. The recognition of vintage clothing, specifically, has taken back a wide-variety of common designs into men's wardrobes, such as that of the dandy man. 'Dandy'is a term used to refer to men who dress yourself in a classic yet lavish way, acting in a refined manner and placing importance on appearance. This development for almost'over-the-top'common fashion for men is apparent from events such as the'Tweed Run', wherever men and girls of all ages dress in particularly Victorian-style outfit and decide to try the roads on vintage cycles - with many of the men sporting flawless mustaches! This really is only one of several types of evidence displaying the resurgence of such styles. There are also numerous blogs on line which focus on gentlemanly style - such as'The Dandy Project'and'Dandyism'- as well as complete internet sites such as'The Art of Manliness'focused on giving articles on classic men's fashion and grooming.

In conclusion, whilst certain facets of basic men's fashion can be cut back as new movements, the fundamental clothes which they are derived from will never fall out of fashion.

"All it requires really are a few simple outfits. And there is one key - the simpler the better." - Cary Grant

StyleGun is an online men's fashion retailer with a complex perspective.
Read More: [url=http://journals.fotki.com/tinhhoajean8654/hay-cung-nhau-xem-qua-979/entry/rkbfwrbbdbgf/]thoi trang nu mua thu[/url]